terça-feira, 30 de agosto de 2011

*O E-MAIL SURPRESA DO MEU ANIVERSÁRIO*

ESTA FOTO FOI TIRADA NO MEU ANIVERSÁRIO DE 2007, DEZ DIAS APÓS O PRIMEIRO JULGAMENTO DO JÚRI.


O EMAIL SURPRESA DO MEU ANIVERSÁRIO
No dia do meu aniversário, ao abrir meus e-mails, tive um susto que me paralisou o que me fez nos primeiros instantes não saber se deveria abrir ou não o mesmo. Mas em seguida, reunindo todas as forças que Deus pôde, e sempre me dá, respirei fundo e o li.
O email que tinha em seu título “PARABÉNS” era de Cristian Marcus Toledo de Campos, um dos algozes que matou meu filho José Geraldo Ferreira Filho e que vai ser julgado por júri popular, novamente, no dia 01 de Setembro de 2011, ou seja, depois de amanhã!
Ao contrário do que ele diz no início do seu e-mail, eu e minha família nunca quisemos VINGANÇA, muito pelo contrário, sempre clamamos por JUSTIÇA!
Ele diz que sua mãezinha querida está com Alzheimer em fase terminal, acamada e se alimentando por sonda, mas que sabe que isso não importa para nós.
Como ele se engana! Não desejo que ninguém passe por isso, pois quando meu filho foi morto, minha avó (bisavó do primeiro varão de nossa família, já que ela teve somente uma filha e três netas e o Zé Geraldo foi seu primeiro bisneto) começou a apresentar os primeiro sinais dessa maldita doença incurável e fui eu que tratei dela por longos cincos anos, vendo aquela que era minha força, se esquecendo aos poucos de quem éramos e definhando-se dia após dia, até ficar como hoje está à mãe dele e depois ir embora definitivamente!
Diante do que vi com minha avó e agora com a Olinda, mãe do Cristian, leiga e emocionalmente, acho que essa doença é desencadeada após um trauma muito grande, como foi o caso da minha avó de perder seu bisneto preferido e o caso da mãe dele que lutou desesperadamente para que seu filho não fosse a julgamento, chegando mesmo a ir à casa das testemunhas oculares e à missa de sétimo dia do meu filho para pedir que eu perdoasse seu filho, para que ele não fosse a júri popular!
Ele diz ainda que, lendo meu Blog, ficou abalado ao descobrir que faz aniversário no mesmo dia em que eu! Pois é, eu dei a vida ao meu filho e ele a tirou!
Agradeço quando ele diz que sou um exemplo de mãe e que não me guarda rancor, por hoje ser pai e saber do sentimento incondicional por um filho.
Diz que como eu, pensa em meu filho ao dormir e ao acordar e ora por ele! Só esqueceu que nossos sentimentos são completamente diferentes, eu penso e oro por meu filho por amor e ele por remorso.
Ele fala que, por incrível que pareça como eu, está com problema na coluna lombar e no nervo ciático. No meu caso já não ando sem apoio, fui operada duas vezes da coluna e na minha carteira de habilitação consta que sou deficiente física, o que não era antes de perder meu filho.
Pede que eu o perdoe, pois diz que nunca imaginou em fazer isso, esqueceu-se de quem  faz parte de uma “gangue” violenta de drogados, arrisca-se a todo o momento a tirar a vida de outrem! Perdoá-lo, no momento, desculpe, mas ainda não consigo, embora sempre faça a oração do perdão com muito fervor rogando a Deus que me ajude a conseguir, porque sei que isso fará mais bem a mim do que a ele!
Como ele diz, talvez um dia em um plano superior entendamos o porquê de tudo isso em nossas vidas!
Mas por enquanto, depois de ouvir as barbáries que ele Cristian e o Rafael disseram do meu filho, tentando acusá-lo da própria morte, tentando transformá-lo num monstro, que não era e ver minha mãe ficar cega de tanto chorar até morrer a dois anos atrás e lutar tanto, AINDA CLAMO PELA JUSTIÇA DOS HOMENS!
Se ele, ao invés de ter recorrido tanto e cumprisse a pena que lhe foi destinada na primeira vez e tivesse bom comportamento, já estaria em liberdade, pois nossa legislação tão branda, assim o permite!
Mas, no entanto enquanto ele seguiu livre, continuando sua vida, se drogando, agredindo seu próprio irmão e formando uma família, meu filho TEVE SUA VIDA CEIFADA AOS 27 ANOS, sem poder casar e me dar um neto!
Continuo rogando aos que me acompanham que dia 01/09/2011 a partir da 13 horas façam uma corrente de oração comigo para que SEJA FEITA JUSTIÇA!
Desde já, muito obrigada pela compreensão e por ouvirem meu clamor.
Abraços,
Carolina Ferreira – Sorocaba/SP - 30/08/2011.