quarta-feira, 27 de abril de 2011

*SALMOS DA BÍBLIA do 31º ao 45º*

SALMO 31Para conquistar a liberdade, eliminar as falhas e aumentar o amor dentro do coração.
01 - Em ti Senhor me refugio; nunca seja eu envergonhado; livra-me pela tua justiça!
02 - Inclina para mim os teus ouvidos, livra-me depressa! Sê para mim uma rocha de refúgio, uma casa de defesa que me salve!
03 - Porque tu és a minha rocha e a minha fortaleza; pelo que, por amor do teu nome, guia-me e encaminha-me.
04 - Tira-me do laço que me armaram, pois tu és o meu refúgio.
05 - Nas tuas mãos entrego o meu espírito; tu me remiste, ó Senhor, Deus da verdade.
06 - Odeias aqueles que atentam para ídolos vãos; eu, porém, confio no Senhor.
07 - Eu me alegrarei e regozijarei na tua benignidade, pois tens visto a minha aflição. Tens conhecido as minhas angústias,
08 - E não me entregaste nas mãos do inimigo; puseste os meus pés num lugar espaçoso.
09 - Tem compaixão de mim, ó Senhor, porque estou angustiado; consumidos estão de tristeza os meus olhos, a minha alma e o meu corpo.
10 - Pois a minha vida está gasta de tristeza, e os meus anos de suspiros; a minha força desfalece por causa da minha iniquidade, e os meus ossos se consomem.
11 - Por causa de todos os meus adversários tornei-me em opróbrio, sim, sobremodo o sou para os meus vizinhos, e horror para os meus conhecidos; os que me veem na rua fogem de mim.
12 - Sou esquecido como um morto de quem não há memória; sou como um vaso quebrado.
13 - Pois tenho ouvido a difamação de muitos, terror por todos os lados; enquanto juntamente conspiravam contra mim, maquinaram tirar-me a vida.
14 - Mas eu confio em ti, ó Senhor; e digo: Tu és o meu Deus.
15 - Os meus dias estão nas tuas mãos; livra-me das mãos dos meus inimigos e dos que me perseguem.
16 - Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo; me salva por tua bondade.
17 - Não seja eu envergonhado, ó Senhor, porque te invoco; envergonhados sejam os ímpios, emudeçam no Seol.
18 - Emudeçam os lábios mentirosos, que falam insolentemente contra o justo, com arrogância e com desprezo.
19 - Oh! Quão grande é a tua bondade, que guardaste para os que te temem, a qual na presença dos filhos dos homens preparaste para aqueles que em ti se refugiam!
20 - No abrigo da tua presença tu os escondes das intrigas dos homens; em um pavilhão os ocultas da contenda das línguas.
21 - Bendito seja o Senhor, pois fez maravilhosa a sua bondade para comigo numa cidade sitiada.
22 - Eu dizia no meu espanto: Estou cortado de diante dos teus olhos; não obstante, tu ouviste as minhas súplicas quando eu a ti clamei.
23 - Amai ao Senhor, vós todos os que sois seus santos; o Senhor guarda os fiéis, e retribui abundantemente ao que usa de soberba.
24 - Esforçai-vos, e fortaleça-se o vosso coração, vós todos os que esperais no Senhor.

SALMO 32Para viver em harmonia com todos ao seu redor e para evitar cometer os mesmos erros.
01 - Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.
02 - Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniquidade, e em cujo espírito não há dolo.
03 - Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.
04 - Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio.
05 - Confessei-te o meu pecado, e a minha iniquidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado.
06 - Pelo que todo aquele é piedoso ore a ti, a tempo de te poder achar; no trasbordar de muitas águas, estas e ele não chegarão.
07 - Tu és o meu esconderijo; preservas-me da angústia; de alegres cânticos de livramento me cercas.
08 - Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; aconselhar-te-ei, tendo-te sob a minha vista.
09 - Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio; de outra forma não se sujeitarão.
10 - O ímpio tem muitas dores, mas aquele que confia no Senhor, a misericórdia o cerca.

SALMO 33Para desempenhar bem o papel dado por Deus e cumprir as suas tarefas com boa vontade e alegria.
01 - Regozijai-vos no Senhor, vós justos, pois aos retos fica bem o louvor.
02 - Louvai ao Senhor com harpa, cantai-lhe louvores com saltério de dez cordas.
03 - Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo.
04 - Porque a palavra do Senhor é reta; e todas as suas obras são feitas com fidelidade.
05 - Ele ama a retidão e a justiça; a terra está cheia da benignidade do Senhor.
06 - Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo sopro da sua boca.
07 - Ele ajunta as águas do mar como num montão; põe em tesouros os abismos.
08 - Tema ao Senhor a terra toda; temam-no todos os moradores do mundo.
09 - Pois ele falou, e tudo se fez; ele mandou, e logo tudo apareceu.
10 - O Senhor desfaz o conselho das nações, anula os intentos dos povos.
11 - O conselho do Senhor permanece para sempre, e os intentos do seu coração por todas as gerações.
12 - Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor, o povo que ele escolheu para sua herança.
13 - O Senhor olha lá do céu; vê todos os filhos dos homens;
14 - Da sua morada observa todos os moradores da terra,
15 - Aquele que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras.
16 - Um rei não se salva pela multidão do seu exército; nem o homem valente se livra pela muita força.
17 - O cavalo é vã esperança para a vitória; não pode livrar ninguém pela sua grande força.
18 - Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem sobre os que esperam na sua benignidade,
19 - Para livrá-los da morte, e para conservá-los vivos na fome.
20 - A nossa alma espera no Senhor; ele é o nosso auxílio e o nosso escudo.
21 - Pois nele se alegra o nosso coração, porquanto temos confiado no seu santo nome.
22 - Seja a tua benignidade, Senhor, sobre nós, assim como em ti esperamos.

SALMO 34Para proteger as pessoas perseguidas injustamente, como pobres, idosos e menores abandonados.
01 - Bendirei ao Senhor em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca.
02 - No Senhor se gloria a minha alma; ouçam-no os mansos e se alegrem.
03 - Engrandeci ao Senhor comigo, e juntos exaltemos o seu nome.
04 - Busquei ao Senhor, e ele me respondeu, e de todos os meus temores me livrou.
05 - Olhai para ele, e sede iluminados; e os vossos rostos jamais serão confundidos.
06 - Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o livrou de todas as suas angústias.
07 - O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.
08 - Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia.
09 - Temei ao Senhor, vós, seus santos, porque nada falta aos que o temem.
10 - Os leõezinhos necessitam e sofrem fome, mas àqueles que buscam ao Senhor, bem algum lhes faltará.
11 - Vinde, filhos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor.
12 - Quem é o homem que deseja a vida, e quer longos dias para ver o bem?
13 - Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem dolosamente.
14 - Aparta-te do mal, e faze o bem: busca a paz, e segue-a.
15 - Os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.
16 - A face do Senhor está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles.
17 - Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias.
18 - Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito.
19 - Muitas são as aflições do justo, mas de todas elas o Senhor o livra.
20 - Ele lhe preserva todos os ossos; nem sequer um deles se quebra.
21 - A malícia matará o ímpio, e os que odeiam o justo serão condenados.
22 - O Senhor resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que nele se refugiam será condenado.

SALMO 35Para proteger os animais contra o extermínio, os cativeiros, os maus tratos e a extinção.
01 - Contende Senhor, com aqueles que contendem comigo; combate contra os que me combatem.
02 - Pega do escudo e do pavês, e levanta-te em meu socorro.
03 - Tira da lança e do dardo contra os que me perseguem. Dize à minha alma: Eu sou a tua salvação.
04 - Sejam envergonhados e confundidos os que buscam a minha vida; voltem atrás e se confundam os que contra mim intentam o mal.
05 - Sejam como a moinha diante do vento, e o anjo do Senhor os façam fugir.
06 - Seja o seu caminho tenebroso e escorregadio, e o anjo do Senhor os persiga.
07 - Pois sem causa me armaram ocultamente um laço; sem razão cavaram uma cova para a minha vida.
08 - Sobrevenha-lhes inesperadamente a destruição, e prenda-os o laço que ocultaram; caiam eles nessa mesma destruição.
09 - Então minha alma se regozijará no Senhor; exultará na sua salvação.
10 - Todos os meus ossos dirão: ó Senhor, quem é como tu, que livras o fraco daquele que é mais forte do que ele? Sim, o pobre e o necessitado, daquele que o rouba.
11 - Levantam-se testemunhas maliciosas; interrogam-me sobre coisas que eu ignoro.
12 - Tornam-me o mal pelo bem, causando-me luto na alma.
13 - Mas, quanto a mim, estando eles enfermos, vestia-me de cilício, humilhava-me com o jejum, e orava de cabeça sobre o peito.
14 - Portava-me como o faria por meu amigo ou meu irmão; eu andava encurvado e lamentando-me, como quem chora por sua mãe.
15 - Mas, quando eu tropeçava, eles se alegravam e se congregavam; congregavam-se contra mim, homens miseráveis que eu não conhecia; difamavam-me sem cessar.
16 - Como hipócritas zombadores nas festas, rangiam os dentes contra mim.
17 - Ó Senhor, até quando contemplarás isto? Livra-me das suas violências; salva a minha vida dos leões!
18 - Então te darei graças na grande assembleia; entre muitíssimo povo te louvarei.
19 - Não se alegrem sobre mim os que são meus inimigos sem razão, nem pisquem os olhos aqueles que me odeiam sem causa.
20 - Pois não falaram de paz, antes inventam contra os quietos da terra palavras enganosas.
21 - Escancararam contra mim a sua boca, e dizem: Ah! Ah! Os nossos olhos o viram.
22 - Tu, Senhor, o viste, não te cales; Senhor, não te alongues de mim.
23 - Acorda e desperta para o meu julgamento, para a minha causa, Deus meu, e Senhor meu.
24 - Justifica-me segundo a tua justiça, Senhor Deus meu, e não se regozijem eles sobre mim.
25 - Não digam em seu coração: Eia! Cumpriu-se o nosso desejo! Não digam: Nós o havemos devorado.
26 - Envergonhem-se e confundam-se à uma os que se alegram com o meu mal; vistam-se de vergonha e de confusão os que se engrandecem contra mim.
27 - Bradem de júbilo e se alegrem os que desejam a minha justificação, e digam a minha justificação, e digam continuamente: Seja engrandecido o Senhor, que se deleita na prosperidade do seu servo.
28 - Então a minha língua falará da tua justiça e do teu louvor o dia todo.

SALMO 36Para agilizar as mudanças referentes à obtenção de ganhos, novos negócios e para acelerar processos judiciais.
01 - A transgressão fala ao ímpio no íntimo do seu coração; não há temor de Deus perante os seus olhos.
02 - Porque em seus próprios olhos se lisonjeia, cuidando que a sua iniquidade não será descoberta e detestada.
03 - As palavras da sua boca são malícia e engano; deixou de ser prudente e de fazer o bem.
04 - Maquina o mal na sua cama; põe-se em caminho que não é bom; não odeia o mal.
05 - A Tua benignidade, Senhor, chega até os céus, e a Tua fidelidade até as nuvens.
06 - A Tua justiça é como os montes de Deus, os Teus juízos são como o abismo profundo. Tu, Senhor, preservas os homens e os animais.
07 - Quão preciosa é, ó Deus, a Tua benignidade! Os filhos dos homens se refugiam à sombra das Tuas asas.
08 - Eles se fartarão da gordura da Tua casa, e os farás beber da corrente das Tuas delícias;
09 - Pois em Ti está o manancial da vida; na Tua luz vemos a luz.
10 - Continua a Tua benignidade aos que Te conhecem, e a Tua justiça aos retos de coração.
11 - Não venha sobre mim o pé da soberba, e não me mova a mão dos ímpios.
12 - Ali caídos estão os que praticavam a iniquidade; estão derrubados, e não se podem levantar.

SALMO 37Para receber graças no casamento, na maternidade e para ter prosperidade em todos os campos.
01 - Não te enfades por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade.
02 - Pois em breve murcharão como a relva, e secarão como a erva verde.
03 - Confia no Senhor e faze o bem; assim habitarás na terra, e te alimentarás em segurança.
04 - Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração.
05 - Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.
06 - E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu direito como o meio-dia.
07 - Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios.
08 - Deixa a ira, e abandona o furor; não te enfades, pois isso só leva à prática do mal.
09 - Porque os malfeitores serão exterminados, mas aqueles que esperam no Senhor herdarão a terra.
10 - Pois ainda um pouco, e o ímpio não existirá; atentarás para o seu lugar, e ele ali não estará.
11 - Mas os mansos herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz.
12 - O ímpio maquina contra o justo, e contra ele range os dentes,
13 - Mas o Senhor se ri do ímpio, pois vê que vem chegando o seu dia.
14 - Os ímpios têm puxado da espada e têm entesado o arco, para derrubarem o poder e necessitado, e para matarem os que são retos no seu caminho.
15 - Mas a sua espada lhes entrará no coração, e os seus arcos quebrados.
16 - Mais vale o pouco que o justo tem, do que as riquezas de muitos ímpios.
17 - Pois os braços dos ímpios serão quebrados, mas o Senhor sustém os justos.
18 - O Senhor conhece os dias dos íntegros, e a herança deles permanecerá para sempre.
19 - Não serão envergonhados no dia do mal, e nos dias da fome se fartarão.
20 - Mas os ímpios perecerão, e os inimigos do Senhor serão como a beleza das pastagens; desaparecerão, em fumaça se desfarão.
21 - O ímpio toma emprestado, e não paga; mas o justo se compadece e dá.
22 - Pois aqueles que são abençoados pelo Senhor herdarão a terra, mas aqueles que são por ele amaldiçoados serão exterminados.
23 - Confirmados pelo Senhor são os passos do homem em cujo caminho ele se deleita;
24 - Ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor lhe segura a mão.
25 - Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.
26 - Ele é sempre generoso, e empresta, e a sua descendência é abençoada.
27 - Aparta-te do mal e faze o bem; e terás morada permanente.
28 - Pois o Senhor ama a justiça e não desampara os seus santos. Eles serão preservados para sempre, mas a descendência dos ímpios será exterminada.
29 - Os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre.
30 - A boca do justo profere sabedoria; a sua língua fala o que é reto.
31 - A lei do seu Deus está em seu coração; não resvalarão os seus passos.
32 - O ímpio espreita o justo, e procura matá-lo.
33 - O Senhor não o deixará nas mãos dele, nem o condenará quando for julgado.
34 - Espera no Senhor, e segue o seu caminho, e ele te exaltará para herdares a terra; tu o verás quando os ímpios forem exterminados.
35 - Vi um ímpio cheio de prepotência, e a espalhar-se como a árvore verde na terra natal.
36 - Mas eu passei, e ele já não era; procurei-o, mas não pôde ser encontrado.
37 - Nota o homem íntegro, e considera o reto, porque há para o homem de paz um porvir feliz.
38 - Quanto aos transgressores, serão à uma destruídos, e a posteridade dos ímpios será exterminada.
39 - Mas a salvação dos justos vem do Senhor; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia.
40 - E o Senhor os ajuda e os livra; ele os livra dos ímpios e os salva, porquanto nele se refugiam.

SALMO 38Para alcançar a libertação, elevando a espiritualidade e preservando a paz interior.
01 - Ó Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
02 - Porque as tuas flechas se cravaram em mim, e sobre mim a tua mão pesou.
03 - Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há saúde nos meus ossos, por causa do meu pecado.
04 - Pois já as minhas iniquidades submergem a minha cabeça; como carga pesada excedem as minhas forças.
05 - As minhas chagas se tornam fétidas e purulentas, por causa da minha loucura.
06 - Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando o dia todo.
07 - Pois os meus lombos estão cheios de ardor, e não há coisa sã na minha carne.
08 - Estou gasto e muito esmagado; dou rugidos por causa do desassossego do meu coração.
09 - Senhor, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu suspirar não te é oculto.
10 - O meu coração está agitado; a minha força me falta; quanto à luz dos meus olhos, até essa me deixou.
11 - Os meus amigos e os meus companheiros afastaram-se da minha chaga; e os meus parentes se põem à distância.
12 - Também os que buscam a minha vida me armam laços, e os que procuram o meu mal dizem coisas perniciosas,
13 - Mas eu, como um surdo, não ouço; e sou qual um mudo que não abre a boca.
14 - Assim eu sou como homem que não ouve, e em cuja boca há com que replicar.
15 - Mas por ti, Senhor espero; tu, Senhor meu Deus, responderás.
16 - Rogo, pois: Ouve-me, para que eles não se regozijem sobre mim e não se engrandeçam contra mim quando resvala o meu pé.
17 - Pois estou prestes a tropeçar; a minha dor está sempre comigo.
18 - Confesso a minha iniquidade; entristeço-me por causa do meu pecado.
19 - Mas os meus inimigos são cheios de vida e são fortes, e muitos são os que sem causa me odeiam.
20 - Os que tornam o mal pelo bem são meus adversários, porque eu sigo o que é bom.
21 - Não me desampares, ó Senhor; Deus meu, não te alongues de mim.
22 - Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação.

SALMO 39Para ter sucesso em concursos públicos, vestibulares ou seleção para empregos.
01 - Ó Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
02 - Porque as tuas flechas se cravaram em mim, e sobre mim a tua mão pesou.
03 - Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há saúde nos meus ossos, por causa do meu pecado.
04 - Pois já as minhas iniquidades submergem a minha cabeça; como carga pesada excedem as minhas forças.
05 - As minhas chagas se tornam fétidas e purulentas, por causa da minha loucura.
06 - Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando o dia todo.
07 - Pois os meus lombos estão cheios de ardor, e não há coisa sã na minha carne.
08 - Estou gasto e muito esmagado; dou rugidos por causa do desassossego do meu coração.
09 - Senhor, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu suspirar não te é oculto.
10 - O meu coração está agitado; a minha força me falta; quanto à luz dos meus olhos, até essa me deixou.
11 - Os meus amigos e os meus companheiros afastaram-se da minha chaga; e os meus parentes se põem à distância.
12 - Também os que buscam a minha vida me armam laços, e os que procuram o meu mal dizem coisas perniciosas,
13 - Mas eu, como um surdo, não ouço; e sou qual um mudo que não abre a boca.
14 - Assim eu sou como homem que não ouve, e em cuja boca há com que replicar.
15 - Mas por ti Senhor espero; tu, Senhor meu Deus, responderás.
16 - Rogo, pois: Ouve-me, para que eles não se regozijem sobre mim e não se engrandeçam contra mim quando resvala o meu pé.
17 - Pois estou prestes a tropeçar; a minha dor está sempre comigo.
18 - Confesso a minha iniquidade; entristeço-me por causa do meu pecado.
19 - Mas os meus inimigos são cheios de vida e são fortes, e muitos são os que sem causa me odeiam.
20 - Os que tornam o mal pelo bem são meus adversários, porque eu sigo o que é bom.
21 - Não me desampares, ó Senhor; Deus meu, não te alongues de mim.
22 - Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação.

SALMO 40Para receber auxílio nos momentos de sofrimento, como perdas de pessoas queridas, separações dolorosas ou traições.
01 - Ó Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
02 - Porque as tuas flechas se cravaram em mim, e sobre mim a tua mão pesou.
03 - Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há saúde nos meus ossos, por causa do meu pecado.
04 - Pois já as minhas iniquidades submergem a minha cabeça; como carga pesada excedem as minhas forças.
05 - As minhas chagas se tornam fétidas e purulentas, por causa da minha loucura.
06 - Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando o dia todo.
07 - Pois os meus lombos estão cheios de ardor, e não há coisa sã na minha carne.
08 - Estou gasto e muito esmagado; dou rugidos por causa do desassossego do meu coração.
09 - Senhor, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu suspirar não te é oculto.
10 - O meu coração está agitado; a minha força me falta; quanto à luz dos meus olhos, até essa me deixou.
11 - Os meus amigos e os meus companheiros afastaram-se da minha chaga; e os meus parentes se põem à distância.
12 - Também os que buscam a minha vida me armam laços, e os que procuram o meu mal dizem coisas perniciosas,
13 - Mas eu, como um surdo, não ouço; e sou qual um mudo que não abre a boca.
14 - Assim eu sou como homem que não ouve, e em cuja boca há com que replicar.
15 - Mas por ti Senhor espero; tu, Senhor meu Deus, responderás.
16 - Rogo, pois: Ouve-me, para que eles não se regozijem sobre mim e não se engrandeçam contra mim quando resvala o meu pé.
17 - Pois estou prestes a tropeçar; a minha dor está sempre comigo.
18 - Confesso a minha iniquidade; entristeço-me por causa do meu pecado.
19 - Mas os meus inimigos são cheios de vida e são fortes, e muitos são os que sem causa me odeiam.
20 - Os que tornam o mal pelo bem são meus adversários, porque eu sigo o que é bom.
21 - Não me desampares, ó Senhor; Deus meu, não te alongues de mim.
22 - Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação.

SALMO 41Para trazer muita luz e paz ao amor e favorecer os passeios e as diversões.
01 - Bem-aventurado é aquele que considera o pobre; o Senhor o livrará no dia do mal.
02 - O Senhor o guardará, e o conservará em vida; será abençoado na terra; tu, Senhor não o entregarás à vontade dos seus inimigos.
03 - O Senhor o sustentará no leito da enfermidade; tu lhe amaciarás a cama na sua doença.
04 - Disse eu da minha parte: Senhor compadece-te de mim, sara a minha alma, pois pequei contra ti.
05 - Os meus inimigos falam mal de mim, dizendo: Quando morrerá ele, e perecerá o seu nome?
06 - E, se algum deles vem ver-me, diz falsidades; no seu coração amontoa a maldade; e quando ele sai, é disso que fala.
07 - Todos os que me odeiam cochicham entre si contra mim; contra mim maquinam o mal, dizendo:
08 - Alguma coisa ruim se lhe apega; e agora que está deitado, não se levantará mais.
09 - Até o meu próprio amigo íntimo em quem eu tanto confiava, e que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.
10 - Mas tu, Senhor, compadece-te de mim e levanta-me, para que eu lhes retribua.
11 - Por isso conheço eu que te deleitas em mim, por não triunfar de mim o meu inimigo
12 - Quanto a mim, tu me sustentas na minha integridade, e me colocas diante da tua face para sempre.
13 - Bendito seja o Senhor Deus de Israel de eternidade a eternidade. Amém e amém.

SALMO 42Para trazer mais paz de espírito e atrair a proteção e a glória de Deus.
01 - Como o cervo anseia pelas correntes das águas, assim a minha alma anseia por ti, ó Deus!
02 - A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e verei a face de Deus?
03 - As minhas lágrimas têm sido o meu alimento de dia e de noite, porquanto se me diz constantemente: Onde está o teu Deus?
04 - Dentro de mim derramo a minha alma ao lembrar-me de como eu ia com a multidão, guiando-a em procissão à casa de Deus, com brados de júbilo e louvor, uma multidão que festejava.
05 - Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação que há na sua presença.
06 - Ó Deus meu, dentro de mim a minha alma está abatida; porquanto me lembrarei de ti desde a terra do Jordão, e desde o Hermom, desde o monte Mizar.
07 - Um abismo chama outro abismo ao ruído das tuas catadupas; todas as tuas ondas e vagas têm passado sobre mim.
08 - Contudo, de dia o Senhor ordena a sua bondade, e de noite a sua canção está comigo, uma oração ao Deus da minha vida.
09 - A Deus, a minha rocha, digo: Por que te esqueceste de mim? Por que ando em pranto por causa da opressão do inimigo?
10 - Como com ferida mortal nos meus ossos me afrontam os meus adversários, dizendo-me continuamente: Onde está o teu Deus?
11 - Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele que é o meu socorro, e o meu Deus.

SALMO 43Para atrair energias positivas, estimular a fertilidade e desenvolver a compreensão.
01 - Faze-me justiça, ó Deus, e pleiteia a minha causa contra uma nação ímpia; livra-me do homem fraudulento e iníquo.
02 - Pois tu és o Deus da minha fortaleza; por que me rejeitaste? Por que ando em pranto por causa da opressão do inimigo?
03 - Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem; levem-me elas ao teu santo monte, e à tua habitação.
04 - Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria; e ao som da harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu.
05 - Por que estás abatida, ó minha alma? e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele que é o meu socorro, e o meu Deus.

SALMO 44Para estimular a confiança, a fé e a paciência, a fim de proporcionar clareza de expressão.
01 - Ó Deus, nós ouvimos com os nossos ouvidos, nossos pais nos têm contado os feitos que realizaste em seus dias, nos tempos da antiguidade.
02 - Tu expeliste as nações com a tua mão, mas a eles plantaste; afligiste os povos, mas a eles estendes-te largamente.
03 - Pois não foi pela sua espada que conquistaram a terra, nem foi o seu braço que os salvou, mas a tua destra e o teu braço, e a luz do teu rosto, porquanto te agradaste deles.
04 - Tu és o meu Rei, ó Deus; ordena livramento para Jacó.
05 - Por ti derrubamos os nossos adversários; pelo teu nome pisamos os que se levantam contra nós.
06 - Pois não confio no meu arco, nem a minha espada me pode salvar.
07 - Mas tu nos salvaste dos nossos adversários, e confundiste os que nos odeiam.
08 - Em Deus é que nos temos gloriado o dia todo, e sempre louvaremos o teu nome.
09 - Mas agora nos rejeitaste e nos humilhaste, e não sais com os nossos exércitos.
10 - Fizeste-nos voltar às costas ao inimigo e aqueles que nos odeiam nos despojam à vontade.
11 - Entregaste-nos como ovelhas para alimento, e nos espalhaste entre as nações.
12 - Vendeste por nada o teu povo, e não lucraste com o seu preço.
13 - Puseste-nos por opróbrio aos nossos vizinhos, por escárnio e zombaria àqueles que estão à roda de nós.
14 - Puseste-nos por provérbio entre as nações, por ludíbrio entre os povos.
15 - A minha ignomínia está sempre diante de mim, e a vergonha do meu rosto me cobre,
16 - À voz daquele que afronta e blasfema, à vista do inimigo e do vingador.
17 - Tudo isto nos sobreveio; todavia não nos esquecemos de ti, nem nos houvemos falsamente contra o teu pacto.
18 - O nosso coração não voltou atrás, nem os nossos passos se desviaram das tuas veredas,
19 - Para nos teres esmagado onde habitam os chacais, e nos teres coberto de trevas profundas.
20 - Se nos tivéssemos s do nome do nosso Deus, e estendido as nossas mãos para um deus estranho,
21 - Porventura Deus não haveria de esquadrinhar isso? Pois ele conhece os segredos do coração.
22 - Mas por amor de ti somos entregues à morte o dia todo; somos considerados como ovelhas para o matadouro.
23 - Desperta! por que dormes, Senhor? Acorda! não nos rejeites para sempre.
24 - Por que escondes o teu rosto, e te esqueces da nossa tribulação e da nossa angústia?
25 - Pois a nossa alma está abatida até o pó; o nosso corpo pegado ao chão.
26 - Levanta-te em nosso auxílio, e resgata-nos por tua benignidade.

SALMO 45Para superar as dificuldades e atrair sorte nos campos profissional, emocional e espiritual.
01 - O meu coração trasborda de boas palavras; dirijo os meus versos ao rei; a minha língua é qual pena de um hábil escriba.
02 - Tu és o mais formoso dos filhos dos homens; a graça se derramou nos teus lábios; por isso Deus te abençoou para sempre.
03 - Cinge a tua espada à coxa, ó valente, na tua glória e majestade.
04 - E em tua majestade cavalga vitoriosamente pela causa da verdade, da mansidão e da justiça, e a tua destra te ensina coisas terríveis.
05 - As tuas flechas são agudas no coração dos inimigos do rei; os povos caem debaixo de ti.
06 - O teu trono, ó Deus, subsiste pelos séculos dos séculos; cetro de equidade é o cetro do teu reino.
07 - Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria, mais do que a teus companheiros.
08 - Todas as tuas vestes cheiram a mirra a aloés e a cássia; dos palácios de marfim os instrumentos de cordas e te alegram.
09 - Filhas de reis estão entre as tuas ilustres donzelas; à tua mão direita está a rainha, ornada de ouro de Ofir.
10 - Ouve filha, e olha, e inclina teus ouvidos; esquece-te do teu povo e da casa de teu pai.
11 - Então o rei se afeiçoará à tua formosura. Ele é teu senhor, presta-lhe, pois, homenagem.
12 - A filha de Tiro estará ali com presentes; os ricos do povo suplicarão o teu favor.
13  - A filha do rei está esplendente lá dentro do palácio; as suas vestes são entretecidas de ouro.
14 - Em vestidos de cores brilhantes será conduzida ao rei; as virgens, suas companheiras que a seguem, serão trazidas à tua presença.
15 - Com alegria e regozijo serão trazidas; elas entrarão no palácio do rei.
16 - Em lugar de teus pais estarão teus filhos; tu os farás príncipes sobre toda a terra.
17 - Farei lembrado o teu nome de geração em geração; pelo que os povos te louvarão eternamente.